MOTORISTAS DO TRANSPORTE URBANO SOFREM AGRESSÕES

O dia a dia na prestação dos serviços de transporte coletivo urbano em Chapecó envolve milhares de pessoas que se deslocam nas

24 linhas que atendem a cidade e localidades próximas ao perímetro urbano. Muitas vezes o clima de insegurança que é sentido em determinados locais da cidade também se transfere para o interior dos ônibus, com agressões verbais e até físicas.


Segundo relato de motoristas da Auto Viação Chapecó, quase que diariamente há situações agressivas por parte de passageiros, “por diferentes motivos, o que gera um trabalho extremamente estressante”. O principal motivo desse tipo de ocorrência está no estresse e impaciência dos passageiros, que não compreendem que os motoristas enfrentam congestionamento em diversos locais da cidade.


De acordo com a Gerência de Logística da empresa, as situações mais comuns envolvem agressões verbais. Além disso, eventualmente são registradas discussões entre os próprios usuários do transporte coletivo. A principal das consequências compreende o atraso nas viagens.


Um dos exemplos de agressão envolve uma passageira que, nos últimos meses, agrediu motoristas e o despachante da empresa no terminal urbano e levou ao registro de cinco boletins de ocorrência na polícia. A última ocorrência foi em 29 de julho passado, quando ela foi identificada ao riscar externamente um dos ônibus no terminal. Ao ser questionada pelo fiscal da empresa, o agrediu a tapas e entrou no ônibus, visivelmente alterada. Em função disso foi solicitada a interferência da polícia, o que levou à desocupação do ônibus, que estava lotado.

EXTRA COMUNICA Hugo Paulo Gandolfi de Oliveira-Jornalista/MTE4296RS – 10/08/2021

110 visualizações0 comentário